Eu sei,
são muitas as invenções
que prometem diminuir distâncias
e aproximar pessoas.
O problema mesmo
é que nosso coração não é tecnológico
e confia mais em instintos
que em modernidades.
Também, pudera,
ainda que tenhamos
inventado as chamadas de vídeo,
interativo mesmo é o abraço
que transforma nó em laço,
que significa tudo,
para quem antes
podia se sentir sem nada.
Nessa sucessão de verdades,
comemorar é a forma mais
sincera de extravasar
o que se conquistou
e colecionar abraços
para sempre lembrar.
A festa até pode ter um final,
já que o tempo é finito,
mas o que fica do lado de dentro,
extrapola para sempre
qualquer instinto infinito.

Marilia e Paulo, extrapolando qualquer distância juntos.
rz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente! |
Pitacos pelo Facebook

Agora é sua vez! Diz aí!


Deixe seu comentário



Fotografia e Filmes de Emoção

A gente não busca histórias perfeitas.
A gente conta histórias verdadeiras.
E por assim ser, especialmente únicas.

Não que elas dependam da gente para acontecer.
Mas sim, dependem orgulhosamente da gente para permanecer.

O click é de fato o som do infinito.
O instante não volta.
A Fotografia jamais vai.
A emoção nunca pára.

Tome seu tempo.
Reviva seus sonhos.

Rodrigo Zapico