Das diferentes formas
de se expressar,
confesso que, para mim,
a mais nativa de todas
é a que melhor cumpre
o papel de traduzir
aquilo que o coração
tem necessidade
de externar.
Sim, o olhar.
Enquanto uns dizem
que é a janela da alma,
para mim ele é o próprio
reflexo dela.
Desde pequenos aprendemos
a olhar e se fazer sentir.
Crescemos e nossa habilidade
só se torna mais gutural:
O olhar é nossa própria
emoção se transbordando.
Ele sorri e abraça.
Ele ama e chora.
Ele acalma e sacode tudo.
Assim, fica claro entender
que é no silêncio de um olhar
que as coisas mais lindas são ditas.
Exatamente aquelas
que palavra nenhuma seria
capaz de exteriorizar.

Larissa e Márcio, juntos, conversando com seus olhares.
rz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente! |
Pitacos pelo Facebook

Agora é sua vez! Diz aí!


Deixe seu comentário



Fotografia e Filmes de Emoção

A gente não busca histórias perfeitas.
A gente conta histórias verdadeiras.
E por assim ser, especialmente únicas.

Não que elas dependam da gente para acontecer.
Mas sim, dependem orgulhosamente da gente para permanecer.

O click é de fato o som do infinito.
O instante não volta.
A Fotografia jamais vai.
A emoção nunca pára.

Tome seu tempo.
Reviva seus sonhos.

Rodrigo Zapico