Sonhar um sonho não significa somente tirar os pés do chão.
Penso eu na verdade que seja justo o oposto.
Pensar, estudar, criar, ousar e só então realizar.
Afinal de contas, com os pés no chão sempre pensei que podemos chegar bem mais longe.
Seja em um passeio numa manhã bacana.
Seja no espaço que nos separa de dizer um ‘Sim’ para a vida inteira.
Sonhar é bom demais.
Realizar é sem dúvida melhor ainda.
Voar nesses casos é quase um suicídio.
Melhor mesmo, ficar na ponta dos pés.
Alto o suficiente para alcançar as maiores idéias.
Baixo o suficiente para poder voltar para o chão caso as forças que nos mantenham alto sejam perdidas.

Estar em um plano real, vivendo o sonho é o primeiro passo para torná-lo realidade.
Casamento é sonho.
Casamento é realidade.

Pesquisar muito é regra. Sonhar bastante também.

E se todas as pedras recolhidas ao longo desse caminho para construir o sonho, fossem tiradas dos caminhos que outras pessoas também percorrerão? Pois é, a Ana Paula resolveu criar um blog, juntar idéias, reunir aventuras e contar suas realizações durante a conquista do grande sonho dela com o Wilson. E deu muito certo! Vale a visita!

http://www.noivaanasix.blogspot.com/

Enquanto não chega o dia 01 de Outubro, o passeio que fizemos pelas serras de São Paulo foi um primeiro passo para a recordação da conquista. E foi muito gostoso!

rz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 pitacos pelo blog |
Pitacos pelo Facebook

Agora é sua vez! Diz aí!


2 Comentários

  1. Ana Paula says:

    Rodrigo,o que posso dizer?
    Quando comecei a procura pelos fornecedores, sabia que foto e vídeo tinham que ser especiais. Que além de técnica teria que ter afinidade. Magia mesmo.
    Se o clique é o som do infinito, você acabou de eternizar meu sonho. Transformou ele em realidade.
    E olha que o casório ainda está por vir! rs
    Obrigada por tudo, de novo e de novo.
    Você pode ser mini, mas também é o máximo, rs
    Porque parafraseando o poeta, Pessoa, nós somos do tamanho do que vemos.
    Beijos grande,
    Ana

    “Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver do Universo…
    Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer,
    Porque eu sou do tamanho do que vejo
    E não do tamanho da minha altura…”
    F. Pessoa, poema de Alberto Caeiro – O guardador de Rebanhos

  2. Marina says:

    Que delícia de ver essas fotos, Rodrigo! Essa luz traz uma sensação boa em quem vê, quase que sentindo esse solzinho bom, rsrs..
    E eu, que tive tantos sonhos realizados em um espaço tão curto de tempo, concordo plenamente com o seu texto.
    Parabéns, mais uma vez! =)
    E felicidades aos noivos!

Deixe seu comentário



Fotografia e Filmes de Emoção

A gente não busca histórias perfeitas.
A gente conta histórias verdadeiras.
E por assim ser, especialmente únicas.

Não que elas dependam da gente para acontecer.
Mas sim, dependem orgulhosamente da gente para permanecer.

O click é de fato o som do infinito.
O instante não volta.
A Fotografia jamais vai.
A emoção nunca pára.

Tome seu tempo.
Reviva seus sonhos.

Rodrigo Zapico